Das coisas que irritam a gente...

>> segunda-feira, 26 de abril de 2010

Mas não precisamos saber pra onde vamos
Nós só precisamos ir

Não queremos ter o que não temos

Nós só queremos viver

Sem motivos, nem objetivos

Nós estamos vivos e é tudo

(engenheiros do hawaii)

Eu acho que nasci com uma mania chata. Na verdade, eu nasci com várias manias chatas, mas uma era tão chata que me irritava, e eu não percebi o quanto era chato até o momento em que conheci pessoas com essa mesma mania.

Eu tive um amigo que sofria dessa mesma mania, mas em doses muito maiores que as minhas. Um dia, queríamos sair para um festa, mas precisávamos decidir entre duas. Uma amiga deu a ideia de irmos até a primeira, ver "como estava" e, se estivesse, assim, sem gracinha, sempre existia a segunda opção.

Meu amigo não quis. Eu admito que fiquei receosa... Pra que não escolher só uma e let's do it and just it, right? Mas não era uma ideia de todo ruim. Mas meu amigo pirou, porque, oi... Ele não teria controle. Ele não podia controlar o fato de gostar ou não da primeira festa, ele não podia adivinhar se acabaríamos mesmo indo pra segunda opção. Ele não tinha a mínima ideia do que iria acontecer.

Eu era quase assim. Control freak. E eu achava que meu problema com controle era maravilhoso, mas nem... No meu mundinho ser uma control freak era ser responsável. Mas nem...

Agora, anos depois do ocorrido, li uma história bastante interessante que me fez lembrar daquela época, e me peguei pensando se esse amigo, hoje só um desconhecido, ainda se apavora só com a ideia de não saber o que vai acontecer. Qual é a graça de saber?

2 comentários:

Má... 26 de abril de 2010 23:27  

Tem graça não, mas explica isso pro nosso sub-consciente? HAHA

Grazi 28 de abril de 2010 21:46  

Gente assim irrita mesmo!
Adorei o texto!

Beijinho

Postar um comentário