Organizar um casamento

>> quinta-feira, 29 de julho de 2010

Nunca casem.

Na verdade, casem. Mas aquele casamento de juntar as escovas e chamar todo mundo pra tomar um porre e dar adeus aos seus dias de solteiro. Case no cartório, mude seu sobrenome, coloque um hífen nele, se quiser. Faça uma reunião formal, se é seu tipo. Mas se você não for cheio do dinheiro, não case. Ou melhor, não façam a festa.

Contar um rápido apanhado do que (além de Murphy) ocupa meu tempo no último mês ou pouco mais... Uma amiga minha está casando com um texano (hello, John Colin, please, change your name 'cause it makes me laugh), e resolveu seguir aquele padrão de casamento americano... É, aquele... Aquele onde a madrinha e o padrinho tomam imensamente no cu porque precisam planejar tudo para a dita festança e o dia tão especial dos pombinhos.

Pensam que é fácil? Sabiam que é preciso coordenar todas as cores apresentadas no dia e que você aprende até sobre o reflexo que ambientes com água causam na iluminação e qual efeito isso dá a cada cor que você imaginou colocar como principal na decoração? É.o.inferno.

É divertido em alguns momentos, mas tem horas que você bate no olho na imensa lista de coisas para fazer e naquela lista interminável de convidados e pensa "estou realmente perdendo meu tempo para x número de pessoas se divertir a valer nas custas de todo meu trabalho?". Then i feel guilty! Simplesmente porque, oi, é minha amiga, ela merece um casamento como ela sempre sonhou, e se ela deu a sorte de pegar um ricão do Texas para casar e ele está disposto a pagar tudo, eu deveria estar feliz por ela.

Se você ainda não percebeu até esse ponto, Murphy deu a ela a brilhante ideia de me escolher como madrinha.

Thanks, Muprhy. Thanks, Carol. Pelo menos eu posso fazer a seleção das bebidas a serem servidas também, right?

2 comentários:

Má... 29 de julho de 2010 23:41  

Esqueceu de acrescentar que além das bebidas, tu ainda pega o padrinho!!!

Diana 31 de julho de 2010 15:27  

Ou você faz e passa a odiar profundamente a coisa toda, ou você se apaixona e passa a amar cada detalhe.

(Mas esse não é o pior. O pior é quando você está no cabeleleiro se arrumando, e as equipes estão chegando no salão. Quebra o espelho de uma das mesas, tem que substituir. Por que não chegou o carpete ainda? VOCÊ NÃO SABE CONTAR? O louge começa TRÊS QUADRADOS E MEIO da estrutura da pista! Por que vieram essas árvores marrons? A DECORAÇÃO É EM BRANCO E LILÁS! AGORA PINTA ISSO! e por ai vai... hahhahah)

Postar um comentário