Às vezes eu acho...

>> quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Que Murphy, lá no fundo, gosta de mim. Acho que o que ele faz comigo é testar minha paciência, minha vontade. Quando eu não quero algo muito e Murphy entra no meu caminho, ele vira minha desculpa. Eu assumo isso, é um dos meus inúmeros defeitos. "Porque Murphy isso, Murphy aquilo, Murphy não deixa".

Se eu quero, não tem Murphy que me segura. Não tem nada que me segure. Sou muito focada, assim como sou escorregadia.

E, de vez em quando, Murphy vem e me dá uma mão. Ele tem me dado algumas "mãos" ultimamente (sempre como uma calma depois da tempestade, e não antes), e eu não posso reclamar tanto assim. Mas eu reclamo, porque, na hora da raiva, a culpa é dele de qualquer maneira.

/reflexão

2 comentários:

Má... 7 de janeiro de 2010 12:54  

Murphy nos ama. Definitivamente :D

Diana 7 de janeiro de 2010 14:59  

Apesar de tudo, ele ama também. xD

Postar um comentário